Imprensa

Presidente da República apela à prontidão dos guardas penitenciários

Presidente da República apela à prontidão dos guardas penitenciários

O Presidente da República e Comandante-chefe das Forcas de Defesa e Segurança, Filipe Nyusi, apela a permanente prontidão dos guardas penitenciários para a possível integração nas acções de combate ao terrorismo em Cabo Delgado.

O apelo do chefe do estado foi feito esta quinta-feira durante a cerimónia de encerramento do décimo Sétimo Curso básico da guarda penitenciária na Escola prática de Hlembe, no distrito da Moamba, província de Maputo.

Filipe Nyusi explicou que as missões da guarda penitenciária podem alterar, sendo possível a atribuição de tarefas diferentes da área de actuação.

Na ocasião, o Presidente da República reassumiu o comprimento rigoroso das convenções internacionais sobre os direitos humanos rectificados pelo país.

O chefe de estado frisou que o país prossegue com a observância das regras das Nações Unidas para o tratamento condigno do recluso.

Filipe Nyusi reagia assim aos recentes escândalos de violação sexual de reclusas no estabelecimento penitenciário especial para Mulheres de Ndlavela, que envolveram parte dos guardas prisionais.

O comandante-chefe das Forcas de Defesa e Segurança, acrescentou que na sua actuação os guardas prisionais, devem reforçar acções de combate a pandemia da Combate a pandemia da Covid-19 nos estabelecimentos prisionais.

O não envolvimento em actos de corrupção, é outro apelo deixado pelo presidente da República Filipe Nyusi aos mil e vinte e oito finalistas do décimo sétimo curso Básico da Guarda Penitenciara. (RM)