Imprensa

Vale Moçambique poderá arrecadar USD1.5 biliões este ano

Vale Moçambique poderá arrecadar USD1.5 biliões este ano

A mineradora Vale-Moçambique, que explora o carvão mineral no distrito de Moatize, em Tete, poderá arrecadar, até ao fim do presente ano, 1,5 biliões de dólares norte-americanos, resultantes da exportação do carvão, para o mercado mundial, com destaque para o indiano.

Não obstante o crescimento dos níveis de exploração e exportação do carvão, a empresa continua a registar resultados negativos, sendo que, nos últimos três trimestres, foram contabilizados mais de setecentos milhões de dólares negativos.

O Presidente do Conselho de Administração da Vale, Márcio Godoy, disse que o aumento do saldo negativo na Vale resulta de alguns constrangimentos, com destaque para as inconveniências climáticas.

Márcio Godoy falava em Maputo, em conferência de imprensa, para a divulgação dos resultados financeiros da Vale, referentes ao terceiro trimestre deste ano.

O Director Financeiro da Vale, Marcelo Tertuliano, afirmou que a Vale só poderá deixar de acumular saldos negativos quando atingir a fasquia de produção de vinte milhões de toneladas de carvão, sendo que, até ao fim do presente ano, serão atingidos doze milhões de toneladas.

De acordo com as projecções da empresa, até 2021, a produção global da Vale poderá atingir vinte e um milhões de toneladas e, a partir daí, a empresa estará a funcionar na sua total capacidade, e sem acumular saldos negativos. (RM)