Imprensa

Presidente da República distancia-se das perseguições políticas dos detidos

Presidente da República distancia-se das perseguições políticas dos detidos

O Presidente da República diz não haver qualquer perseguição política aos arguidos detidos em conexão com as dívidas não declaradas.

Numa entrevista a um jornal privado, foi questionado sobre o seu alegado envolvimento, enquanto ministro da Defesa, e disse não ser decente estar a falar de um processo em sede da justiça.

Destacou a recuperação de helicópteros “1008”, avião da força aérea, e barco para a fiscalização do mar, realizações que nunca foram objecto de questionamento.

Solicitado a pronunciar-se sobre a paz, o chefe do estado esclareceu que o processo não está a ter o ritmo desejado porque a Renamo insiste em entregar listas de homens que já estiveram no exército e agora reformados.

Para Filipe Nyusi, interessa ao governo saber o efectivo real dos soldados da Renamo e onde se encontram para o seu desarmamento, desmobilização e reintegração.

Na entrevista, o presidente da república frisou que a União Europeia e outras organizações parceiras do governo já manifestaram publicamente o seu apoio ao processo de pacificação do país.

O Presidente da República dedicou a primeira grande entrevista como chefe de estado, por sinal concedida a um órgão de comunicação social privado, ao Dia mundial da Liberdade de Imprensa que se assinalou no passado dia três. (RM)