Imprensa

País: Perto de 3 milhões de moçambicanos vivem em situação de vulnerabilidade em zonas áridas e semi-áridas

País: Perto de 3 milhões de moçambicanos vivem em situação de vulnerabilidade em zonas áridas e semi-áridas

Perto de três milhões de moçambicanos vivem em situação de vulnerabilidade, em vinte e sete distritos do país com características áridas e semi-áridas.

O número representa dezassete por cento da população moçambicana, estimada em 28 milhões de habitantes.

O Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho do Rosário, que avançou os dados, hoje, em Maputo, precisou que face a este cenário, o executivo está a adoptar medidas para reduzir a perda de vidas humanas, através do aumento da resiliência climática.

“O nosso maior desafio de momento é assegurar a  disponibilidade de água para o consumo humano, o aumento de produção de alimentos, bem como para o abeberamento de animais, nas zonas mais propensas  a seca. Por isso, esperamos que este simpósio venha a contribuir para a identificação de modelos adequados de desenvolvimento para as zonas áridas e semi-àridas do nosso país. Esperamos que haja partilha de experiências sobre práticas que permitam assegurar a disponibilidade de água e o aumento de produção agrária em condições climatéricas adversas”, frisou.

O Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho do Rosário, falando na abertura do simpósio sobre as Estratégias para o Desenvolvimento Integrado das Zonas Áridas e Semi-áridas. RM)