Imprensa

Nyusi dirige cerimonias centrais do Dia da Vitória

Nyusi dirige cerimonias centrais do Dia da Vitória

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, dirige esta manhã, na cidade Chimoio, província central de Manica, as cerimónias centrais do 7 de Setembro, dia da assinatura dos Acordos de Lusaka, que levaram à independência do país, em 1975.

O 7 de Setembro é também designado Dia da Vitória.

O Chefe do Estado vai proceder à deposição de uma coroa de flores no monumento dos Heróis Moçambicanos e condecorar os veteranos da luta de libertação nacional. Nyusi também vai participar no desfile dos combatentes no campo do Textáfrica de Chimoio.

Estes actos estão inseridos na visita que o Presidente da República efectua à província de Manica desde sexta-feira e que termina domingo.
Foi há 45 anos que a Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO) e o Governo português assinaram os acordos de Lusaka, capital da Zâmbia.

Os Acordos de Lusaka consagraram o direito do povo moçambicano a independência, alcançada a 25 de Junho de 1975, após 10 anos de luta de libertação. À mesa das conversações estiveram presentes, entre outros, Samora Machel e Joaquim Chissano, do lado da FRELIMO, e Mário Soares, em representação do Governo português.

Por via deste entendimento, Portugal aceitou a transferência de poderes ao movimento de luta de libertação, na qualidade de representante das aspirações do povo.
(AIM)