Imprensa

Moscovo apoia reforço da capacidade defensiva

Moscovo apoia reforço da capacidade defensiva

A Rússia está disposta a apoiar na formação de quadros moçambicanos nas áreas de defesa e segurança, de modo a elevar a capacidade de defender o desenvolvimento económico e social que o país vem registando.

Esta garantia foi ontem dada em Maputo pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros da Federação Russa, Sergei Lavrov, numa declaração conjunta à imprensa, no final de uma reunião de trabalho com o seu homólogo moçambicano, o Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, José Pacheco. O chefe da diplomacia russa esteve ontem no país para uma visita de algumas horas ao país, enquadrada num périplo pelo continente africano.

“Tendo em conta a nossa cooperação tradicional no domínio técnico-militar, constatámos que a criação de grupos de trabalho para a cooperação técnico-militar pode promover ainda mais o desenvolvimento”, disse Lavrov.

Por seu turno, José Pacheco afirmou que a formação de moçambicanos no domínio técnico-militar justifica-se porque os ganhos económicos e sociais que foram alcançados nos últimos tempos devem ser assegurados com um sector de defesa e segurança robusto e com quadros capacitados.

“O desenvolvimento económico e social precisa de ser protegido, daí que também passamos em revista a cooperação bilateral na componente das forças de defesa e segurança, sobretudo no que diz respeito à formação de moçambicanos nas diferentes especialidades (militares) para assumirem a responsabilidade de defenderem esse desenvolvimento económico e social progressivo que estamos a registar”, disse o chefe da diplomacia moçambicana.

Os dois países anunciaram ainda ontem a criação de uma comissão intergovernamental bilateral para a cooperação económica, científica e técnica, que terá como principal papel elevar o nível das relações económico-comerciais entre os dois países.

A primeira sessão desta comissão vai realizar-se em Maputo, em Abril do ano em curso.

 “Queríamos confirmar que vamos ter no próximo mês de abril a comissão mista bilateral que vai preparar uma série de instrumentos legais que corporizam o reforço da cooperação bilateral entre os nossos dois países”, sustentou José Pacheco.

Além da reunião de trabalho com Pacheco, Lavrov ainda foi ontem recebido em audiência pelo Presidente da República, Filipe Nyusi.

As relações diplomáticas entre Rússia e Moçambique desaceleraram após o colapso da União Soviética e do bloco comunista, mas os dois estados estão interessados em relançá-las, numa altura em que Moçambique está a caminho de se tornar o terceiro maior exportador de gás natural liquefeito e poderá tomar um papel relevante no mapa geopolítico de África e do mundo.