Imprensa

Moçambique e Portugal juntos numa cimeira em Julho

Moçambique e Portugal juntos numa cimeira em Julho

A III Cimeira Moçambique-Portugal vai decorrer de 05 a 07 de Julho próximo na capital moçambicana, Maputo. A informação foi confirmada semana passada, em Lisboa, pelo ministro moçambicano da Indústria e Comércio, Ragendra de Sousa, numa breve entrevista à AIM, concedida na capital portuguesa, Lisboa.

De Sousa não avançou detalhes sobre os principais temas a serem abordados no evento, uma vez que ainda decorrem os preparativos mas enquadrou a realização da cimeira no âmbito da consolidação das relações político-diplomáticas, bem como no plano económico-comercial entre Moçambique e Portugal.

O ministro da Indústria e Comércio terminou sexta-feira uma digressão por Portugal, no âmbito de um “Road-show sobre Oportunidades de Negócio e de Investimento em Moçambique”, que decorreu de 04 a 08 de Junho.

Organizado pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), em parceira com a Agência moçambicana para a Promoção de Investimento e Exportações (APIEX), o fórum tinha como objectivo procurar e capitalizar investimentos e oportunidades de negócios nas áreas de Agricultura e Turismo, Agronegócios, Indústria Extractiva, Indústria transformadora e outras áreas.

Em Lisboa e Porto, o ministro Ragendra de Sousa manteve encontros com o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, participou em seminários e conferências com o Secretário de Estado da Internacionalização de Portugal, Eurico Brilhantes Dias, e com agentes económicos de Portugal e de Moçambique.

A III cimeira vai decorrer num contexto de crise financeira e económica em Moçambique, agravada pelo corte de fundos de apoio directo ao Orçamento Geral do Estado (OGE) moçambicano por parte do Fundo Monetário Internacional (FMI) e o grupo de 14 doadores (G14), incluindo Portugal, na sequência da descoberta das dívidas ocultas contraídas pelas empresas Ematum (Tunamar), ProIndicus e MAM.

O FMI e o grupo de 14 doadores para o OGE moçambicano suspenderam, em 2016, a transferência de fundos na governação do presidente Armando Guebuza.

Esta é a primeira cimeira bilateral a decorrer na governação do Presidente Filipe Nyusi, em Moçambique, e do Primeiro-ministro António Costa, do Partido Socialista (PS), em Portugal. A II Cimeira Moçambique-Portugal realizou-se também em Maputo em Março de 2014, onde vários acordos de cooperação foram assinados, destacando-se as áreas de Pesca e Aquacultura, Agricultura, Saúde, Educação, Transportes Marítimos e Portos, Água e Saneamento, Defesa, entre outros.