Imprensa

Hospital Geral da Polana-Caniço: Melhora diagnóstico de tuberculose

Hospital Geral da Polana-Caniço: Melhora diagnóstico de tuberculose

O diagnostico de tuberculose no Hospital Geral da Polana-Caniço melhorou no primeiro trimestre em 19.3 por cento, depois da introdução, ano passado, dos serviços de baciloscopia.

A informação foi avançada ontem pela directora do hospital, Hélia Manasse, durante a visita que a governadora da cidade de Maputo, Iolanda Cintura, efectuou a esta unidade sanitária.

“Antes diagnosticávamos a tuberculose dentro do laboratório e, para tal, interrompíamos outras actividades. Mas com este novo serviço registamos muitos ganhos”, disse Hélia Manasse.

A governadora da cidade de Maputo mostrou-se satisfeita com o trabalho que testemunhou, pois soube que os serviços de baciloscopia são oferecidos 24 horas por dia, o que significa que o paciente não precisa esperar muitos dias para saber o seu estado de saúde.

“É uma unidade que fazia falta para os pacientes, por isso o Governo investiu de modo a que as análises de tuberculose fossem feitas com segurança para os profissionais e para os pacientes. Estamos felizes por saber que se registam avanços e melhorias na área da saúde na cidade de Maputo”, disse Cintura.

Ela avançou que, para a construção da baciloscopia e o compartimento usado como armazém, foi desembolsado um valor de um milhão e meio de meticais. Segundo salientou, mesmo com este avanço, continua o desafio da colocação do sistema de frio para manter a temperatura do material.

Além dos serviços de baciloscopia, Cintura visitou as enfermarias de medicina e pediatria, onde interagiu com os pacientes para saber do seu estado e o nível de atendimento.

Desde a introdução dos serviços de medicina, foram admitidos mais de 400 pacientes e na pediatria 111, com patologias como malária, anemia e problemas respiratórias.