Imprensa

Costa recebido com música e dança no arranque do programa oficial

Costa recebido com música e dança no arranque do programa oficial

Centenas de pessoas receberam hoje o primeiro-ministro português, António Costa, em Maputo, com danças e cantares tradicionais do país, entoados por pessoas de todas as idades, incluindo muitas crianças.

A receção calorosa aconteceu na Praça dos Heróis, local onde se celebram as efemérides mais importantes de Moçambique e ponto alto de todas as cerimónias oficiais, e que foi também o primeiro ponto de uma visita oficial de dois dias de António Costa a Moçambique.

O primeiro-ministro português cumpriu o protocolo de depositar uma coroa de flores junto da cripta em forma de estrela situada no meio da Praça, que contém os restos mortais dos heróis moçambicanos da revolução e pós-independência, como Eduardo Mondlane, Samora Machel ou José Craveirinha.

No final, aguardavam o primeiro-ministro 13 grupos de vários bairros de Maputo, que, ao redor da Praça e à medida que passava António Costa, iam entoando danças tradicionais e cânticos, alguns específicos de boas vindas ao primeiro-ministro português.

Se havia vários grupos infantis, existiam outros de mulheres e homens mais velhos, que trajavam quer de forma mais formal quer com as tradicionais capulanas de Moçambique.

António Costa, sempre acompanhado da Governadora de Maputo, Iolanda Cintura, foi saudando os vários grupos e cumprimentou alguns dos participantes, mas não se juntou às danças.

Da “festa” da Praça dos Heróis, o primeiro-ministro português seguiu para o cemitério de Lhanguene, no centro de capital, onde depositou nova coroa de flores no talhão dos soldados portugueses que participaram na I Guerra Mundial.

A comitiva dirigiu-se depois para a Presidência da República moçambicana, onde António Costa foi recebido pelo chefe de Estado Filipe Nyusi, com quem está reunido a sós, seguindo-se a sessão plenária da III Cimeira Luso-Moçambicana.

As anteriores cimeiras entre os dois países realizaram-se em novembro de 2011, em Lisboa, e em março de 2014, em Maputo.

Esta reunião bilateral será a primeira sob a liderança, do lado português, de António Costa - que faz também a sua primeira deslocação oficial a Moçambique como chefe do Governo - e do lado moçambicano, do Presidente da República Filipe Nyusi.

António Costa trouxe a Moçambique três ministros – Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, Administração Interna, Eduardo Cabrita, e Mar, Ana Paula Vitorino – e pelos secretários de Estado da Defesa Nacional, Marcos Perestrello, e da Segurança Social, Cláudia Joaquim.