Imprensa

Corrida eleitoral arranca com inscrição na Comissão Nacional de Eleições

Corrida eleitoral arranca com inscrição na Comissão Nacional de Eleições

A corrida eleitoral, em Mocambique, para as eleicoes gerais de 15 de Outubro do ano corrente arancou Segunda-feira com o inicio das inscricoes dos partidos 

políticos, coligações de partidos políticos e grupos de cidadãos eleitores proponentes, para as eleições Presidenciais, Legislativas, Governadores e Assembleias Provinciais.

No primeiro dia, duas formacoes politicas submeteram a sua inscricao. Trata-se do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), uma forca politica com representacao paralmentar, e o recém-criado Partido do Povo Optimista de Moçambique (PODEMOS)  que submeteram a sua inscrição à Comissão Nacional de Eleições (CNE). A AIM sabe de fontes fidedignas que o Partido Frelimo, no poder em Mocambique, vai submeter a sua inscricao na tarde de hoje.

O MDM após a efectivação do acto da inscrição do partido através do seu mandatário de candidatura, deputado Manuel de Sousa, afirma ter cumprido o mandato do povo, dos eleitores e da Comissão Política Nacional do MDM de inscrever o partido para participar dos pleitos eleitorais.
“Estamos satisfeitos porque cumprimos com rigor a vontade do nosso povo de ver o MDM a participar nas eleições de 15 de Outubro. O MDM desde as eleições de 2009 nunca se excluiu de participar em todas as eleições e desta vez não vai ser diferente” disse.
Referiu que o MDM está preparado para concorrer e ter bons resultados nas eleições presidenciais, legislativas e dos membros das Assembleias Provinciais em todo o território nacional onde se encontra representado a todos os níveis.
“Estamos preparados para concorrer em todas as províncias. O MDM tem uma estrutura consistente para estar em todos processos”, avançou.
Por sua vez, o mandatário da candidatura do PODEMOS, Ernesto Stefane, afirmou que o seu partido está confiante e preparado para participar no processo eleitoral e garante que a sua formação política apesar de ser nova vai às eleições com muitas ambições. 
Stefane disse ainda que esta semana o PODEMOS vai apresentar o seu candidato às eleições gerais, bem como concluir o processo da eleição dos cabeças-de-listas do partido a nível nacional. 
“Esta semana vamos apresentar o nosso candidato e podem ter certeza que é um indivíduo sobejamente conhecido e vai abrir as portas da liberdade deste país”, disse.
O mandatário do PODEMOS recusou-se a revelar o nome do candidato do seu partido às presidenciais, mas existem fortes indícios que apontam o seu fundador, Albino Forquilha, antigo membro da Frelimo, que desertou acusando o seu antigo partido de não conseguir implementar uma política de inclusão em prejuízo da justiça social, como candidato desta nova formação política.
A CNE, na voz do seu vogal e responsável pela Comissão de Assuntos Legais e Deontológicos, Rodrigues Timba, referiu que o processo de inscrição dos partidos políticos que, arrancou no dia 1 de Junho e com o término marcado para dia 15 do mesmo mês, está a decorrer dentro da normalidade.
Explicou que durante o mesmo período o órgão vai efectuar a verificação dos processos de inscrição, particularmente os símbolos, siglas e denominações para permitir que os partidos políticos sejam notificados pontualmente caso sejam detectadas algumas irregularidades. 
A Comissão Nacional de Eleições espera inscrever pouco mais de 20 partidos políticos, coligações de partidos políticos e grupos de cidadãos eleitores proponentes para as sextas eleições marcada para dia 15 de Outubro.
(AIM)