Imprensa

Chuva provoca trinta e três mortes no país

Chuva provoca trinta e três mortes no país

Trinta e três pessoas morreram, em todo o país, desde o início da época chuvosa, em Outubro de 2018.

Daquele número, vinte e quatro mortes foram causadas por descargas atmosféricas e seis por afogamentos.

A informação foi divulgada, esta sexta-feira, em Maputo, no Primeiro Conselho Técnico de Gestão de Calamidades deste ano.

O porta-voz do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades, INGC, Paulo Tomás, fez saber que de Outubro a Dezembro de 2018, cerca de catorze mil pessoas, o correspondente a três mil famílias, foram afectadas por intempéries.

De acordo com o INGC, o sismo ocorrido em Dezembro, na província de Manica, afectou a seiscentas e treze famílias, não tendo havido necessidade de criação de centros de acomodação, mercê da pronta intervenção do sector.

Quanto à seca que afecta algumas províncias do país, o INGC diz que mais de oitocentas mil pessoas estão em situação de insegurança alimentar.

Enquanto isso, o Instituto Nacional de Meteorologia, INAM, prevê para o primeiro trimestre deste ano, chuva normal em todo o país, sendo que para a região Norte, espera-se um aumento do nível de precipitação, tal como explicou o meteorologista Acácio Tembe.

Por seu turno, Luísa da Conceição, da Direcção Nacional de Gestão de Recursos Hídricos, explicou que as bacias hidrográficas da região norte registam aumento dos níveis de água. (RM)