Imprensa

Chicualacuala em campanha para combater cancro

Chicualacuala em campanha para combater cancro

AS autoridades sanitárias da província de Gaza promoveram semana passada, no distrito de Chicualacuala, uma feira de saúde com o objectivo disseminar mensagens sobre o cancro.

É que a província de Gaza regista muitos casos desta doença. No ano passado foram rastreadas na província 17.586 mulheres, das quais 1392 acusaram positivo.

Segundo Carla Nhassengo, responsável do Programa de Saúde Materno-Infantil (SMI) na Direcção Provincial da Saúde (DPS), a feira serviu para sensibilizar a população para fazer o rastreio dos cancros da mama, do colo do útero e da próstata.

“Os números são bastantes assustadores e, por isso, este ano pretendemos trabalhar para reduzi-los. Pensamos que com o trabalho que temos estado a fazer será possível alcançar os nossos objectivos”, considerou, fazendo ainda saber que a província conta, neste momento, com 22 unidades sanitárias com equipamento para o rastreio do cancro do colo do útero, num total de 142 hospitais.

Na feira foram igualmente disponibilizados serviços de saúde oral, tendo os agentes de saúde explicado à comunidade os cuidados a ter com a higiene da boca, além do aconselhamento à mulher para aderir ao planeamento familiar antes, durante e depois do parto.

O evento serviu para que a Direcção Provincial da Saúde, em parceria com o Gabinete do Esposo da Governadora de Gaza, fizesse a réplica da iniciativa do Gabinete da Primeira-Dama da República de Moçambique, Isaura Nyusi, lançada no mês passado, à escala nacional, e que tem muito a ver com o combate ao cancro.

Por seu turno, Alberto Zeca, esposo da governadora de Gaza, desafiou a população de Chicualacuala a fazer o rastreio dos cancros da mama, útero e da próstata, pois, segundo disse, só assim é que se poderão evitar males maiores.

“Quanto cedo possível, melhor ainda. Não esperem que a vossa saúde deteriore para começarem a fazer o tratamento, porque será muito tarde. Esta doença tem estado, nos últimos anos, a dizimar muitas pessoas, razão pela qual é dever de todos nós combatê-la”, apelou.