Imprensa

Associação quer transformar Jardim Zoológico de Maputo

Associação quer transformar Jardim Zoológico de Maputo

A Associação do Jardim Zoológico de Moçambique, em Maputo, pretende transformá-lo num espaço verde, sem animais de grande porte, anunciou o presidente.

"Prevemos reconstruir o parque infantil, sala de teatro e cinema, recinto dos crocodilos, área de reserva com reflorestamento e espécies nativas", referiu Daúde Carimo, citado na última edição do boletim Moçambique, editado pelo Governo.

O espaço é gerido pela associação e o Conselho Municipal de Maputo cobra as entradas, garante a limpeza e segurança.

O plano aponta para o aproveitamento da área de 10 hectares para diversão de crianças e educação ambiental, decorrendo actualmente a recuperação da vedação de todo o espaço.

O jardim zoológico situado na capital, Maputo, foi criado em 1929, mas parte dele foi destruído devido à ocupação desordenada por parte da população, sobretudo nos anos 80, com a intensificação da guerra civil.

O espaço tem continuado aberto ao público com três espécies de cobra, três espécies de macaco e uma águia.

"Boa parte dos animais de grande porte morreu de fome e falta de tratamento, excepto os que não necessitam de cuidados especiais", concluiu.